quinta-feira, 14 de junho de 2012

Superlotação Hospitalar, um Problema Muito Antigo

Basta correr os olhos pelos jornais, é quase todo dia a mesma coisa: um bebê que morre por não haver UTI neonatal disponível, um idoso que acaba morrendo na entrada do hospital, sem receber qualquer atendimento, gente espalhada em macas nos corredores das unidades hospitalares por falta de leitos, médicos e outros profissionais da saúde sobrecarregados com longas jornadas de trabalho e um número de pacientes a atender muito acima do razoável.
Novidade? Nenhuma. Exclusividade dos nossos dias? Não! A foto abaixo (*) é de 1914. Diz a legenda original: "Santa Casa - Interior de uma das enfermarias do importante estabelecimento de caridade, onde existe tal acumulação de doentes, que estes são estendidos pelo chão, nos intervalos dos leitos."


Sem muitas palavras mais, uma observação importante: Os grandes problemas cuja solução é de interesse público, se não resolvidos, ficam sempre maiores à medida que a população aumenta. E como poderia ser diferente?

(*) A CIGARRA, 6 de maio de 1914.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Democraticamente, comentários e debates construtivos serão bem-recebidos. Participe!
Devido à natureza dos assuntos tratados neste blog, todos os comentários passarão, necessariamente, por moderação, antes que sejam publicados. Comentários de caráter preconceituoso, racista, sexista, etc. não serão aceitos. Entretanto, a discussão inteligente de ideias será sempre estimulada.