quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Unhas de Tamanduá Viravam Apitos

Sabem, leitores, o que é o objeto da foto abaixo?


É artesanato indígena: um pequeno apito de cerâmica. Para que funcione, deve-se colocar água dentro dele. Interessante, não?
No primeiro século da colonização do Brasil esteve em uso outro tipo de apito. Pelo menos, foi o que disse Gabriel Soares (¹), em seu Tratado Descritivo do Brasil em 1587, ao falar do tamanduá:
"Tem as mãos como cão [sic], com grandes unhas e muito voltadas, de que se fazem apitos." (²)
Pra falar a verdade, não acho muita semelhança entre a pata de um cão e a de um tamanduá. Portanto, cada um de vocês, leitores, decida por conta própria sua opinião a respeito. Já quanto ao uso que era dado às unhas, Gabriel Soares não explicou se os apitos eram feitos pelos colonizadores ou pelos indígenas. Fica evidente, porém, que, para que as unhas virassem apitos, era preciso abater seu proprietário. Que injustiça!

Tamanduá-mirim (Tamandua tetradactyla)

Tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla)

(1) Era português de nascimento; veio ao Brasil, foi senhor de engenho e acabou a vida em uma expedição que foi ao interior à procura de metais preciosos.
(2) SOUSA, Gabriel Soares de Tratado Descritivo do Brasil em 1587
Rio de Janeiro: Laemmert, 1851, p. 247

4 comentários:

  1. Seja como for, Marta, pertença a unha a quem pertencer, o seu texto conduz-nos, talentosamente, até às portas do tempo tratado. Entrar já é outra questão, isso requer muito trabalho de investigação, e mesmo assim...!
    Obrigado pela constante partilha.

    Um beijinho :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ora, coitadinhos dos tamanduás!... rsrsrssss

      Excluir
  2. Ouvi falar pela primeira vez em "tamanduá" numa música da turma do Balão Mágico, morava eu no Brasil. Achei a palavra tão interessante e inusitada que fui pesquisar. O animal não existe por estas bandas. Provavelmente corresponde ao que os portugueses designam de "papa formigas"?
    Anyway, pobres bichos.
    Beijinho, uma linda semana
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    P.S. Temos um apito desses na nossa sala

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, também é chamado papa-formigas. O nome "tamanduá" é de origem indígena - as espécies conhecidas são nativas da América.

      Excluir

Democraticamente, comentários e debates construtivos serão bem-recebidos. Participe!
Devido à natureza dos assuntos tratados neste blog, todos os comentários passarão, necessariamente, por moderação, antes que sejam publicados. Comentários de caráter preconceituoso, racista, sexista, etc. não serão aceitos. Entretanto, a discussão inteligente de ideias será sempre estimulada.