terça-feira, 13 de novembro de 2012

O Uso do Urucum por Indígenas do Brasil


Para as pinturas que usavam trazer sobre o corpo, os povos indígenas do Brasil costumavam servir-se de corantes de origem vegetal, sendo muito comum o uso do jenipapo e do urucum. É, provavelmente, deste último que falou Pero Vaz de Caminha, na sua famosa Carta, em que conta a D. Manuel sobre os acontecimentos relacionados à chegada dos portugueses ao Brasil em 1500. Escreveu ele, relativamente aos adornos usados pelos índios com os quais tiveram contato:
Urucum, de acordo com Debret (¹)
"Alguns traziam uns ouriços verdes, de árvores, que na cor queriam parecer de castanheiras, embora fossem muito mais pequenos. E estavam cheios de uns grãos vermelhos, pequeninos, que, esmagando-se entre os dedos, se desfaziam na tinta muito vermelha de que andavam tingidos. E quanto mais se molhavam, tanto mais vermelhos ficavam."
Mas tarde, na segunda metade do século XVII, quando a colonização já era um fato bem estabelecido, o Padre Simão de Vasconcelos observaria, ainda a propósito de como se ornamentavam os povos indígenas, salientando que havia dois tipos principais de enfeites:
"Também se enfeitam a seu modo de diversas maneiras. Uma é pintar-se todo o corpo de várias cores, comumente de preto, vermelho e amarelo, com sumo de frutas, jenipapo, urucum e outras. Outros se ornam de penas várias, de guarás, araras, canindés e outros pássaros mais lustrosos." (²)

(1) DEBRET, J. B. Voyage Pittoresque et Historique au Brésil vol. 1
Paris: Firmin Didot Frères, 1834 
O original pertence à Brasiliana USP; a imagem foi editada para facilitar a visualização neste blog.
(2) VASCONCELOS, Pe. Simão de Notícias Curiosas e Necessárias das Cousas do Brasil
Lisboa: Oficina de Ioam da Costa, 1668, p. 140

4 comentários:

  1. Muito bom a importância que deu ao urucum nesta matéria. Ele é sagrado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. +Tatiane Martins, obrigada por visitar História & Outras Histórias. Como se sabe, o urucum não era o único corante natural usado por povos indígenas. Havia muitos outros (como o jenipapo, por exemplo, de ampla utilização entre os mais diversos grupos nativos da América).

      Excluir
    2. Olá. Sei que existia outros corantes, é que estou estudando as pinturas guarani, e na verdade descobri que a pintura em si não existe, o que existe é o urucum que é sagrado para o guarani Kaiowá. Aí comecei a ver a importância dele na história. Obrigada

      Excluir
    3. +Tatiane Martins, há uma enorme diversidade cultural entre povos indígenas do Brasil, como você mesma descobriu. Isso quer dizer que os costumes podem variar um pouco de um grupo para outro. Obrigada por participar e, sempre que quiser, venha nos contar sobre suas descobertas.

      Excluir

Democraticamente, comentários e debates construtivos serão bem-recebidos. Participe!
Devido à natureza dos assuntos tratados neste blog, todos os comentários passarão, necessariamente, por moderação, antes que sejam publicados. Comentários de caráter preconceituoso, racista, sexista, etc. não serão aceitos. Entretanto, a discussão inteligente de ideias será sempre estimulada.