domingo, 25 de novembro de 2012

Como se Devia Guardar o Gado nos Engenhos


Vegetação nativa do Brasil

A Construção de Cercas Fortes Para Reter do Gado nas Pastagens


Gabando a madeira fornecida por árvores que podiam ser encontradas no Brasil, Frei Vicente do Salvador observou que eram ótimas para a construção de casas, sem deixar de lado o fato de que cipós existentes nas matas tinham muita utilidade para atar o madeiramento de uma edificação. Curiosamente, assinalou também que as mesmas madeiras e cipós eram usados para a confecção das cercas que deviam proteger os canaviais, de modo que os bois que trabalhavam nos engenhos (¹) não invadissem as áreas cultivadas, causando assim dano à produção de cana destinada ao fabrico de açúcar:
Cipó, de acordo com Debret (³)
"São também as madeiras do Brasil mui acomodadas para os edifícios das casas por sua fortaleza, e com elas se acha juntamente a pregadura; porque ao pé das mesmas árvores nascem uns vimes mui rijos, chamados timbós e cipós (...), e com estes atam os caibros, ripas e toda a madeira das casas que houvera de ser pregada, no que se forra muito gasto de dinheiro, e principalmente nas grandes cercas que fazem aos pastos dos bois dos engenhos, para que são saiam a comer os canaviais de açúcar, e os achem no pasto quando os houverem mister para a moenda, as quais cercas se fazem de estacas e varas atadas com estes cipós." (²)
Vale relembrar aqui o fato de que não poucas desavenças que, no Período Colonial, redundaram em tragédias, começaram justamente por ter o gado de alguém invadido a lavoura de outro cultivador, daí a enorme importância de se fazerem boas cercas, para o que as madeiras e cipós mencionados por Frei Vicente do Salvador se prestavam muito bem.

(1) Veja as postagens da série "Carros de Bois".
(2) SALVADOR, Frei Vicente do, História do Brasil (c. 1627).
(3) DEBRET, J. B. Voyage Pittoresque et Historique au Brésil vol. 1
Paris: Firmin Didot Frères, 1834 
O original pertence à Brasiliana USP; a imagem foi editada para facilitar a visualização neste blog.


Veja também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Democraticamente, comentários e debates construtivos serão bem-recebidos. Participe!
Devido à natureza dos assuntos tratados neste blog, todos os comentários passarão, necessariamente, por moderação, antes que sejam publicados. Comentários de caráter preconceituoso, racista, sexista, etc. não serão aceitos. Entretanto, a discussão inteligente de ideias será sempre estimulada.