terça-feira, 15 de maio de 2012

Dez Coisas Sobre os Jogos Olímpicos da Grécia Antiga que Todo Mundo Deveria Saber

"Cimon foi sepultado nos arredores da cidade, além do caminho chamado Cela, e suas éguas foram enterradas diante de seu túmulo, pois haviam, com ele, sido vencedoras três vezes nos Jogos Olímpicos..."
                                                                                                                                                                   Heródoto, História


1. Os jogos olímpicos não eram a única competição esportiva na Grécia Antiga. Eram, porém, a mais importante, já que era celebrada em honra de Zeus. Outras competições realizadas eram, por exemplo, os Jogos Ístmicos e os Jogos Pítios.

2. Oficialmente, as primeiras competições consideradas "Jogos Olímpicos" foram realizadas em 776 a.C.. Os Jogos eram usados para a contagem do tempo. Por isso, se você vivesse na Antiga Grécia, possivelmente teria ouvido ou dito algo mais ou menos assim: "Sim, é verdade, aconteceu no terceiro ano da trigésima quinta olimpíada", ou, então: "Quem pode esquecer daquela batalha? Foi no segundo ano da quinquagésima quinta olimpíada!"

3. Durante os jogos respeitava-se uma trégua, para que os gregos dos mais diversos lugares pudessem competir em segurança. Esse assunto era tão sério que o desrespeito à trégua era tido como sacrilégio, já que as competições eram uma festividade religiosa em honra de Zeus Olímpico.

4. Havia, além das competições para homens, algumas (poucas) provas, com finalidades rituais, destinadas a jovens solteiras. As mulheres casadas, sob o pretexto de que davam azar, não podiam entrar, nem mesmo para assistir aos Jogos. Na prática, a razão era outra...

5. As competições esportivas variaram um pouco ao longo do tempo, mas eram basicamente constituídas por corridas, saltos, vários tipos de lutas e provas para condutores de bigas. Competições relacionadas às artes musical e poética eram também realizadas.

6. Aos vencedores concediam-se prêmios importantes, muito além da famosa coroa (que se diz, tradicionalmente, que era de louros, embora Heródoto afirme ser de oliveira). Em sua cidade natal o campeão era honrado como herói, isentado de impostos e sustentado com recursos públicos. Algumas vezes essas honrarias eram extensivas à sua família. Erguia-se uma estátua em sua homenagem e os poetas locais tratavam de pôr em versos a sua façanha. Em Esparta, eram os vencedores nos Jogos Olímpicos que tinham a honra de, nas batalhas, marcharem à frente de seus reis - em nossos dias, tal prática talvez fizesse esvaziar as competições...

7. Apenas atletas gregos podiam competir. Em sua História, Heródoto conta-nos que, querendo Alexandre (que era macedônico), participar do Jogos, foi inicialmente impedido, já que os demais competidores retiraram-se da arena alegando que "aqueles não eram jogos para bárbaros". Entretanto, acabou-se "demonstrando" que Alexandre era de origem argiva, pelo que os juízes o declararam grego, de modo que pôde entrar na disputa. Desde então, como bem sabem meus leitores, resoluções semelhantes, ditadas pela conveniência, ainda que em circunstâncias muito diferentes, têm corrido este planeta.

8. Os competidores eram, via de regra, provenientes da elite das cidades gregas - em geral só eles dispunham de tempo para os rigorosos treinamentos preparatórios às competições, além de recursos para custear carros e cavalos necessários a algumas provas. Não era incomum que, na vida adulta, os campeões olímpicos viessem a envolver-se ativamente na vida política de suas respectivas cidades-Estados.

9. As modalidades esportivas eram, quase todas, úteis ao preparo de soldados para a batalha. Por isso, os esportes eram, na sociedade grega, muito valorizados na educação dos jovens, pois entendia-se que eram decisivos na formação de bons cidadãos.

10. A dominação da Grécia por povos estrangeiros descaracterizou os Jogos que, no entanto, continuaram a ser realizados, até que a expansão do Cristianismo levou os governantes adeptos da nova religião a proibirem as competições, sob o pretexto de que eram uma celebração do paganismo. Ainda assim, continuaram a ter realização esporádica, até finalmente desaparecerem por completo. As Olimpíadas da era moderna, retomadas em 1896, já não mais em Olímpia e sim em Atenas, têm hoje muito pouco em comum com os Jogos gregos do passado.


Veja também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Democraticamente, comentários e debates construtivos serão bem-recebidos. Participe!
Devido à natureza dos assuntos tratados neste blog, todos os comentários passarão, necessariamente, por moderação, antes que sejam publicados. Comentários de caráter preconceituoso, racista, sexista, etc. não serão aceitos. Entretanto, a discussão inteligente de ideias será sempre estimulada.