quinta-feira, 6 de abril de 2017

Deuses Gregos e Romanos

Entre as obras de arte da Antiguidade que sobreviveram até nossos dias, as esculturas de deuses gregos impressionam. Alguém poderá dizer: Sim, têm formas perfeitas, mas são deuses!...
É verdade, leitores, são deuses, mas não se esqueçam de que, para que escultores pudessem trabalhar, era preciso que existissem humanos, muito reais, que posassem como modelos.
Ocorre que, se na forma física as divindades gregas eram espetaculares, o mesmo não pode ser dito quanto ao caráter. A mitologia foi pródiga em relatar as ações nada meritórias que eram prática corrente entre os habitantes do Olimpo - afinal, uma comunidade bem pouco virtuosa.
Embora, ao longo dos séculos, a lista de deuses principais tenha variado um pouco (isso acontece até entre deuses), um padrão frequente era este, que pode ser visto na tabela abaixo, com seus correspondentes venerados em Roma (*):


Além das figuras mais importantes, havia ainda uma infinidade de deuses menores, além de semideuses, metade humanos, metade divinos. Já se nota que a fidelidade conjugal não era moda no Olimpo.

(*) Há quem discorde da correspondência entre deuses da Grécia e de Roma, mas, como regra geral, ela ainda é aceita. Quando Roma estava apenas começando, já havia colônias gregas expressivas na Península Itálica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Democraticamente, comentários e debates construtivos serão bem-recebidos. Participe!
Devido à natureza dos assuntos tratados neste blog, todos os comentários passarão, necessariamente, por moderação, antes que sejam publicados. Comentários de caráter preconceituoso, racista, sexista, etc. não serão aceitos. Entretanto, a discussão inteligente de ideias será sempre estimulada.