terça-feira, 4 de setembro de 2012

Sete de Setembro de 1922 - As Comemorações do Centenário da Independência Não Eram Para Todos...

Festejos no Monumento do Ipiranga em 7 de setembro de 1922 (*)

Comemorações de datas nacionais são, usualmente, mais ou menos semelhantes em muitos lugares: desfiles militares, acompanhados de bandas de música, bandeiras, talvez a inauguração de um monumento, sempre muita gente pelas ruas e praças para assistir a tudo. Em São Paulo, no ano de 1922, centenário da Independência do Brasil, foi mais ou menos isso o que ocorreu, pelo que se vê nas páginas da edição especial publicada pela revista A Cigarra (Ano X, nº 193, 1º de outubro de 1922). Houve desfile de tropas do Exército e da Força Pública na Avenida Paulista, missa campal (a Catedral da Sé estava em construção), cerimônia no Monumento do Ipiranga.


Desfile de tropas do Exército e da Força Pública de São Paulo na Avenida Paulista
em 7 de setembro de 1922 (*)

Embora a capital do Brasil fosse, na época, o Rio de Janeiro, as comemorações do centenário tiveram em São Paulo um grande destaque porque foi nela que, oficialmente, a Independência foi proclamada pelo príncipe D. Pedro.


Público presente às comemorações no Monumento do Ipiranga em
7 de setembro de 1922 (*)

Presume-se que, com tantos preparativos, muita gente tenha aguardado os festejos com grande expectativa, principalmente as crianças. Entretanto, na mesma edição já citada de A Cigarra apareceu este cartoon, que é, no mínimo, bastante revelador sobre o que se considerava, naquele tempo, uma família "comum", sobre quem tomava as decisões, sobre o que se considerava, "independência" pessoal, e quem, no fim das contas, podia tê-la ou não. Ou seja, é possível que esse cartoon estivesse a revelar mais sobre o Brasil "de verdade" do que as pomposas cerimônias oficiais planejadas para a data. Veja por si mesmo, leitor, e tire suas conclusões.




(*) Revista A Cigarra, Ano X, nº 193, 1º de outubro de 1922.


Para ler mais sobre este assunto, acesse:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Democraticamente, comentários e debates construtivos serão bem-recebidos. Participe!
Devido à natureza dos assuntos tratados neste blog, todos os comentários passarão, necessariamente, por moderação, antes que sejam publicados. Comentários de caráter preconceituoso, racista, sexista, etc. não serão aceitos. Entretanto, a discussão inteligente de ideias será sempre estimulada.