quinta-feira, 28 de julho de 2011

Araraitaguaba, o Porto Feliz das Monções - Parte 2

Esta postagem, leitor, será antes fotográfica que palavrosa. A ideia aqui é dar uma visão do estado atual do antigo porto de Araraitaguaba (veja postagem anterior), como se observa no Parque das Monções, em Porto Feliz.
Nessas paragens o Tietê corre tranquilo, daí a escolha do lugar para ponto de partida das arriscadíssimas monções. Era, por assim dizer, um consolo para as tremendas dificuldades que, de qualquer maneira, seriam enfrentadas na viagem até Cuiabá, o que incluía as muitas cachoeiras, a falta de suprimentos ao longo do caminho, as doenças tropicais, o confronto com indígenas, só para mencionar alguns dos obstáculos que se opunham aos monçoeiros.


Curiosamente, hoje chama a atenção a quantidade de cachorros que perambulam pelo Parque das Monções. Registrei dois deles. O primeiro, a que denominei "guardião do Monumento às Monções", dormia serenamente em seu posto, logo abaixo do Monumento, como se vê na foto abaixo:


Um outro (vou chamá-lo "guardião do rio Tietê") resolveu dar-me a honra de sua companhia, escoltando-me voluntariamente em boa parte do tempo em que andei pelo Parque. Corajoso, vigia o rio e não receia beber de suas águas. Haja coragem, mesmo!


Vale dizer que chega a ser surpreendente a vitalidade do rio Tietê, a despeito das inumeráveis agressões de que é alvo. No leito do rio, repleto de lixo que a corrente arrasta, ainda se veem tartarugas e aves. Às margens, flores emprestam uma certa magia ao lugar.




Findo o passeio, o visitante, que  porventura haja descido a vasta escadaria do Parque com entusiasmo, acaba por dar-se conta de que terá de enfrentar cada degrau mais uma vez. Escada acima, claro, no ritmo das remadas dos canoeiros das monções...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Democraticamente, comentários e debates construtivos serão bem-recebidos. Participe!
Devido à natureza dos assuntos tratados neste blog, todos os comentários passarão, necessariamente, por moderação, antes que sejam publicados. Comentários de caráter preconceituoso, racista, sexista, etc. não serão aceitos. Entretanto, a discussão inteligente de ideias será sempre estimulada.