quinta-feira, 31 de março de 2011

O Surgimento de Povoações no Brasil - As Vilas Litorâneas

Já que as primeiras povoações estabelecidas por portugueses no Brasil localizavam-se no litoral, era importante que fossem edificadas junto a bons portos naturais, além de ter, topograficamente, condições favoráveis à defesa, uma vez que os ataques de corsários eram frequentes e, com o tempo, o confronto com os indígenas (por razões óbvias), fez-se também habitual. Assim, considera-se que, formalmente, a primeira dessas povoações foi São Vicente, estabelecida por Martim Afonso de Sousa. É o próprio irmão desse explorador e navegador quem relata:
"A todos nos pareceu tão bem esta terra que o capitão determinou de a povoar, e deu a todos os homens terras para fazerem fazendas, e fez uma vila na Ilha de São Vicente e outra nove léguas dentro pelo sertão, à borda de um rio, que se chama Piratininga, e repartiu a gente nessas duas vilas e fez nelas oficiais; e pôs tudo em boa obra de justiça, de que a gente toda tomou muita consolação, com verem povoar vilas e ter leis e sacrifícios e celebrar matrimônios e viverem em comunicação das artes, e ser cada um senhor do seu e vestir as injúrias particulares e ter todos os outros bens da vida segura e conversável." (¹)
Dessas povoações junto ao litoral é que partiram, gradualmente, grupos de exploradores que buscavam investigar o interior do Brasil. E, segundo Saint-Hilaire, foi o mesmo Martim Afonso quem liderou um passo significativo nesse sentido:
"A Martim Afonso, em última palavra, deve-se o primeiro estabelecimento regular dos portugueses em o Novo Mundo. Esse ilustre homem não se contentou, porém, como tantos outros capitães portugueses, em explorar a costa; quis conhecer e desbravar o interior das terras. Através de mil perigos, escalou a cadeia marítima denominada pelos indígenas Paranapiacaba; do cume das altas montanhas que a constitui pôde fazer uma ideia exata da magnífica região cuja posse acabava Martim Afonso de assegurar para a monarquia lusa; e assim penetrou até a planície de Piratininga (1532), domínio de seu fiel aliado - o cacique Tibiriçá." (²)
Antigo canhão em Ubatuba, SP
Em diversos casos, as povoações litorâneas foram estabelecidas em locais de antigos aldeamentos indígenas. Considera-se que Ubatuba, no litoral de São Paulo, por exemplo, foi fundada, no século XVII,  no lugar a que os tamoios reuniam-se e denominavam Iperoig. Esse é um caso interessante, já que o povoamento veio também pelo interesse na defesa da terra como conquista portuguesa, uma vez que a área em que Ubatuba está localizada era frequentemente visitada por corsários franceses, que efetuavam comércio de pau-brasil com a população indígena e que,  por diversas vezes, tentaram estabelecer-se permanentemente no território. Entretanto, quase isolada no litoral norte de São Paulo, Ubatuba demorou a crescer. No início do século XIX, escrevia sobre ela o Padre Ayres de Casal:
"Ubatuba, vila pequena com uma igreja matriz e uma capela de N. Sra. da Conceição, situada junto à foz de uma ribeira, no princípio de uma planície fértil, e regada de várias torrentes: seus habitantes são pescadores e cultivadores de mandioca, arroz e café. Fica pouco menos de oito léguas ao nordeste de São Sebastião, e perto da raia da Província." (³)

Placa em monumento comemorativo à "Paz de Iperoig"
em Ubatuba - SP

(1) Diário da Navegação de Pero Lopes de Sousa pela costa do Brasil até o Rio Uruguai (de 1530 a 1532)
Rio de Janeiro: Tipografia de D. L dos Santos, 1867, p. 66
(2) SAINT-HILAIRE, Auguste de Segunda Viagem a São Paulo e Quadro Histórico da Província de São Paulo
Brasília: Ed. Senado Federal, 2002, p. 142
(3) AYRES DE CASAL Corografia Brasílica


Veja também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Democraticamente, comentários e debates construtivos serão bem-recebidos. Participe!
Devido à natureza dos assuntos tratados neste blog, todos os comentários passarão, necessariamente, por moderação, antes que sejam publicados. Comentários de caráter preconceituoso, racista, sexista, etc. não serão aceitos. Entretanto, a discussão inteligente de ideias será sempre estimulada.