segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

O Conjunto Arquitetônico em Taipa e a Ferrovia Mogiana em Monte Alegre do Sul


Igreja do Senhor Bom Jesus
Casario em taipa
Estive visitando no domingo, dia 14, a pequena cidade de Monte Alegre do Sul. Meu interesse era ver o casario de taipa, datado de fins do Século XIX e início do Século XX. Como esperava, o estado de conservação, no geral,  não é dos melhores, mas foi divertido percorrer as ruas estreitas que nos trazem lembranças de outros tempos. Monte Alegre do Sul tem clima muito agradável e está situada no vale do rio Camanducaia, rodeada pelas elevações da Serra da Mantiqueira. A Igreja do Senhor Bom Jesus, ponto central do conjunto arquitetônico, está bem cuidada e, pelo que pude ver, não apresenta, ao menos externamente, nenhuma descaracterização significativa.
Fui depois ver a antiga estação da Companhia Mogiana de Estradas de Ferro, desativada, pelo que soube, em 1966. Lá funciona agora a Biblioteca Municipal e, defronte dela, há uma máquina a vapor (fabricada em 1910) e um carro de passageiros, excepcionalmente bem restaurados e conservados. Uma beleza!
Locomotiva da Cia. Mogiana
Tudo quase perfeito? Infelizmente não.
Às vezes me pergunto: quando será que as autoridades competentes vão barrar os pichadores irresponsáveis, que detratam o já combalido patrimônio histórico?
Em uma cidade cuja população residente é de mais ou menos seis mil habitantes, não deveria ser difícil, a despeito do grande movimento de turistas, controlar eventuais engraçadinhos (que, aliás, não têm graça nenhuma), que se acham no direito de arruinar a pintura de casas particulares e edifícios públicos. E, como se não bastasse, há ainda a mão, seguramente bem intencionada, de alguém que, tentando preservar, acabou descaracterizando o belo conjunto de locomotiva e carro de passageiros da extinta Mogiana ao colocar, coladas com durex, advertências para impedir o acesso indevido.
Gostaria de acreditar que medidas educativas poderiam convencer os pichadores a irem em busca de alguma forma legítima de expressão, mas não consigo ter essa inocência. É preciso que medidas punitivas sejam devidamente aplicadas.

Imagens do descuido com o patrimônio histórico

Por outro lado, não há dúvidas de que o poder público tem condições de adotar providências adequadas para promover a conservação e divulgação da memória ferroviária, sem a necessidade de recorrer a soluções prosaicas como as tais advertências coladas com durex ou a estranha amarração com arame das entradas da máquina e do carro de passageiros. Cuidando disso, a pequena e agradável Monte Alegre do Sul só terá a ganhar.


Para ler mais sobre este assunto, acesse:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Democraticamente, comentários e debates construtivos serão bem-recebidos. Participe!
Devido à natureza dos assuntos tratados neste blog, todos os comentários passarão, necessariamente, por moderação, antes que sejam publicados. Comentários de caráter preconceituoso, racista, sexista, etc. não serão aceitos. Entretanto, a discussão inteligente de ideias será sempre estimulada.